O poder da associação de lasers no combate ao envelhecimento da pele

O tempo é implacável, especialmente quando se trata do envelhecimento da pele. Rugas, linhas finas, manchas, vasinhos e flacidez se desenvolvem devido à queda na produção e aumento na degradação de colágeno, exposição cumulativa ao sol e hábitos pouco saudáveis como alimentação desregrada e consumo de álcool e cigarros.

Para tratar todas essas queixas, nada melhor que a associação de lasers. Para quem não sabe, cada laser tem o seu “alvo”, que pode ser a melanina (pigmento que dá cor à pele às manchas), hemoglobina, água, etc.

Um bom exemplo de associação é a dos lasers fracionados (que provocam a contração e estímulo às fibras de sustentação da pele, melhorando rugas, flacidez e textura da pele) com a luz intensa pulsada (ótima alternativa para sardas e manchas de sol) ou o laser Spectra (que clareia as manchas do melasma).

Vale ressaltar que o rejuvenescimento da pele exige diferentes abordagens e os lasers são apenas mais um instrumento no processo de tratamento da pele. Somente um dermatologista por indicar o melhor tratamento para o seu caso.

A versatilidade dos lasers

O fato é que atualmente os lasers são amplamente utilizados nos tratamentos dermatológicos – ainda bem! Além do rejuvenescimento facial, eles têm várias indicações:

>> Melanoses solares: as manchas escuras, arredondadas e normalmente localizadas em áreas expostas ao sol (mãos, antebraços, face e colo) podem ser tratadas com Luz Intensa Pulsada ou com uma variedade de lasers ablativos (causam pequenas lesões na pele) ou não ablativos.

>> Melasma: nessas manchas escuras, geralmente na face e mais frequente em mulheres, só podem ser utilizados lasers específicos, como o Spectra. Essa tecnologia emite feixes de luz que atinge com segurança os grânulos de pigmento que formam as manchas acastanhadas na face.

>> Remoção de tatuagem: o arrependimento após a realização de uma tatuagem é muito comum. Pigmentos utilizados como maquiagens definitivas com resultados estéticos indesejáveis também podem ser removidos com lasers.

>> Depilação: embora os pelos escuros e grossos sejam os que melhor respondem ao tratamento, atualmente a grande variedade de tecnologias disponíveis permite o tratamento de todos os tipos de pelo (exceto os brancos) em todos os tipos de pele (inclusive negra).

>> Lesões vasculares: “vasinhos” na face, colo e pernas podem ser tratados efetivamente com lasers ou luz intensa pulsada. Além dessas lesões menores, outras maiores como os hemangiomas e as manchas “vinho do porto” também podem ser tratadas com estas tecnologias.

>> Estrias: tanto as “vermelhas” quanto as “brancas” podem ser melhoradas com o uso dos lasers, principalmente os fracionados ablativos e não ablativos.

>> Cabelos: o uso dos lasers de baixa energia e dos LEDs são eficazes para complementar o tratamento de alguns problemas capilares. Isso porque reduzem oleosidade e inflamação, combatem fungos e bactérias e estimulam o crescimento dos fios.

>> Estética íntima: alguns tipos de lasers podem ser utilizados para o rejuvenescimento íntimo da genitália feminina e para o tratamento de algumas alterações funcionais, como a incontinência urinária.

Para saber qual é o melhor laser para o seu caso, converse com seu dermatologista ou agende uma consulta com um de nossos especialistas aqui da Lumina.

LUMINA Dermatologia & Laser

últimas notícias

ficou alguma dúvida? entre em contato!

Preencha corretamente todos os seus dados e aguarde a confirmacão da sua consulta.

Novidades e promoções no seu email? Basta se cadastrar!